VOCÊ SABE PORQUE 21 DE MARÇO É O DIA INTERNACIONAL DE LUTA PELA ELIMINAÇÃO DA DISCRIMINAÇÃO RACIAL?


O dia 21 de março tem sido lembrado mundialmente como o dia internacional de combate a discriminação racial. 

VOCÊ SABE PORQUE 21 DE MARÇO É O DIA INTERNACIONAL DE LUTA PELA ELIMINAÇÃO DA DISCRIMINAÇÃO RACIAL?

A história que marcou esta data é tão triste que precisa ser lembrada. Há 57 anos, na África do Sul foram 69 mortos. 180 feridos. Todos negros.


No dia 21 de Março de 1960, ocorreu na cidade de Sharpeville, na província de Gauteng, na África do Sul, um protesto, realizado durante o Congresso Pan-Africano (PAC) contra a Lei do Passe

O passe ou caderneta existia há muito tempo e era um dos principais elementos do apartheid. Antes, o passe controlava os escravos. Com a instauração do apartheid ele servia como instrumento de controle do governo contra os negros. O documento era de porte obrigatório e continha foto, dados pessoais, números e registros profissionais e ficha criminal. 

Durante o Congresso Pan-Africanista (PAC), uma dissidência do CNA fundada no final de 1959, liderada por Robert Subukwe, se antecipou e organizou um protesto pacífico para o dia 21 de março. A ideia era uma manifestação não-violenta em que os africanos deveriam deixar os passes em casa e comparecer às delegacias de polícia para se entregarem e serem presos. Assim, provocariam uma pane no sistema político e econômico, uma vez que as prisões estariam lotadas e faltaria mão de obra.

Dia 21/03/1960 houve um comparecimento em massa ao protesto. Em Sharpeville, próximo à Johanesburgo, uma multidão de 5 a 7 mil pessoas se reuniu em frente ao distrito policial. A polícia, acoada, abriu fogo contra os negros que protestavam. Foram quase 70 mortos, além de 180 feridos. Nenhum policial foi condenado ou preso.


Logo após o massacre, os conflitos se acirraram no país. O governo baniu qualquer aglomeração pública em toda a África do Sul. Logo depois, os partidos de resistência negra, CNA e o PAC foram banidos e um estado de emergência foi declarado. Nelson Mandela abandonou a política de não-violência que vinha adotando contra o regime do apartheid, sendo preso em 12 de junho de 1964.

Podemos dizer que o Massacre de Sharpeville foi um marco na história do apartheid na África do Sul. e obrigou a comunidade internacional a se posicionar sobre as condições dos negros no país.

Para nós, negros, é mais um dia de combate diante das violências que a discriminação racial promove no mundo. Mais um dia para lembrarmos de irmãos e irmãs assassinados pelo racismo todos os dias. Mais um dia para a comunidade negra lutar pelo direito à vida!


VIDAS NEGRAS IMPORTAM!
BLACK LIVES MATTER!
NÓS QUEREMOS VIVER!

0 comentários:

Postar um comentário